“Você é burro, cara. Que loucura! Como você é burro! […]” Caetano Veloso

Ultimamente eu tenho visto a sociedade dividida em dois grupos: os inteligentes e os mentalmente desafiados, aqui chamados “burros”, para simplificação. Um se contrapõe ao outro, então vou falar somente sobre os burros. O burro é aquele que não consegue aprofundar o raciocínio e que, quando confrontado pelo argumento de um inteligente, diz que este… Continuar lendo “Você é burro, cara. Que loucura! Como você é burro! […]” Caetano Veloso

Publicado em
Categorizado como Reflexivos

De bem ou de bens?

Aqueles rótulos calcados em valores sociais fundamentais tendem a definir todos na sociedade. Honra e ética são conceitos abstratos e, na prática, subjetivos. Estes conceitos, por sua vez, definem o “cidadão de bem”, segundo os que se dizem cidadãos de bem. Criam-se, então, vários conjuntos de “cidadãos de bem”, com objetivos diferentes. Alguns são justiceiros,… Continuar lendo De bem ou de bens?

Publicado em
Categorizado como Reflexivos

Umberto Eco nunca esteve tão errado estando tão certo…

http://odia.ig.com.br/noticia/mundoeciencia/2015-06-11/redes-sociais-deram-voz-a-legiao-de-imbecis-diz-escritor-umberto-eco.html Ele tem razão sobre a necessidade de garantir a acuidade da informação no meio jornalístico, para não veicular informações incorretas. Contudo, ele está errado na análise, pois não é razoável advogar que as pessoas não deveriam ter o mesmo direito à palavra. Eu não sou erudita como ele mas já vi ele escrever bobagem.… Continuar lendo Umberto Eco nunca esteve tão errado estando tão certo…

Easy: Taxi Driver 4fun App

Um taxista me contou algo que pra mim foi uma surpresa! Estávamos falando sobre corridas longas e curtas, engarrafamento e afins, quando ele disse que, tão logo me largasse, conseguiria novo passageiro rapidinho, pois meu destino era movimentado e, qualquer coisa, a rádio repassaria alguma corrida. Perguntei se ele não usava o Easy Taxi. Tentando… Continuar lendo Easy: Taxi Driver 4fun App

A sorte sempre me diverte.

Fim da janta, pego um biscoito da sorte — estávamos em um restaurante chinês, por supuesto. Foi o primeiro que vi. Eu até tentei escolher outro, mas achei que isso era cheating, então fiquei com aquele mesmo. Tirei a sorte grande: meu biscoito não veio com uma, mas com duas mensagens! Aparentemente estou precisando de… Continuar lendo A sorte sempre me diverte.

Quando a empatia supera os mecanismos de subtração social.

Estava no ônibus, à noite, conversando por chat com um amigo recente. Ele falou algo sobre a eternidade, e entramos em discussão sobre licença poética, depressão e idealismo. Ele me perguntou o que era ser idealista, na minha compreensão. Respondi que idealismo tinha a ver com atribuição de valor de verdade e falsidade, estava atado… Continuar lendo Quando a empatia supera os mecanismos de subtração social.

Publicado em
Categorizado como Reflexivos

“Não tinha teto, não tinha nada”

Mesmo discordando sobre valores de verdade e falsidade, mesmo achando que as coisas simplesmente são e que sua complexidade não pode ser reduzida a essa dicotomia, a essa tendência humana ao maniqueísmo, segue uma reflexão ainda assim válida, dadas aproximações e interpretações — que certamente fogem do meu controle, mesmo como autora. Landau et al.… Continuar lendo “Não tinha teto, não tinha nada”

Sem maior reflexão, podemos comprar a ideia errada.

Antes de tudo, veja o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=jjqI3XzuqOM Achei inteligente, mas não sei se gosto ou não dessa campanha. Bem, é uma campanha, não é ideal. É, na verdade, injusta. Mas espero que as pessoas se dêem conta de que é injusta e isso reflita na *correção do erro*, que está na equiparação de salários e não… Continuar lendo Sem maior reflexão, podemos comprar a ideia errada.

Seria bom se realmente não fôssemos todos selvagens.

O que mais vejo é as pessoas desqualificando umas as outras em argumentos nas redes sociais. Eu adoro ver os comentários das fotos e vídeos no facebook e youtube. No geral, não se argumenta, mas se pratica a desqualificação do interlocutor. Se a pessoua escrevi mau, entaum ela será descualificada pela fauta de cultura e… Continuar lendo Seria bom se realmente não fôssemos todos selvagens.

Publicado em
Categorizado como Reflexivos