Vila, vala, vela

A repressão sexual no Brasil é refletida na língua, todos sabemos, mas me peguei pensando em como ensinar minha filha a tomar banho. Quando criança, os termos mais comuns eram xexeca e pixirica.. Sei que em outras rodas e outros tempos, talvez mais modernos, se usou o termo pepeca. Periquita e perereca pareciam mais estranhos. De qualquer forma, em algum momento o termo infantilizado deve ser abandonado, afinal, estamos instruindo uma criança a tornar-se um adulto. Meninos têm pipi, pinto, pingolim. Maiorzinhos, deixarão de ter seus pintos lavados por pais e mães para terem seus pênis lavados por eles mesmos. “Vai pro banho! E lava bem teu pênis!”, talvez digam os pais de um menino de 7 anos. Mas o que dizer para uma menina de 7 anos? Antes era pinto, agora é pênis. Antes era pixirica e agora é…? É o quê? “Lava bem tua vulva”? Ninguém diz vulva… O correlato a pênis no contexto de higiene íntima não é vagina. Nós normalizamos os termos técnicos relativos à função reprodutora, mas não normalizamos aqueles relativos à higienização. Nos é desconfortável falar vulva. Até meu corretor no celular quer corrigir “vulva” pra “vila”.

Publicado em
Categorizado como Variados

Por Lu

Uma pessoa incomodativa.

Deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s